Francisco Leal

SONOPLASTIA / DESENHO DE SOM

Desenho de Som em teatro: as competências

Em teatro o design de som pode-se desenvolver em áreas que se situam entre a produção e pós-produção audio de um filme e o reforço de som de um concerto, gravando e reproduzindo registos de voz, música e efeitos sonoros, ou efectuando o reforço sonoro das vozes dos actores, de música ou outros elementos sonoros através da amplificação. Assim, podem ser abrangidos num desenho de som as seguintes actividades:

Sonoplastia
manipulação de registos sonoros, criação de ambientes musicais, de paisagens sonoras e de efeitos sonoros.

Gravação de som
gravação voz (1), de música, de ambientes e efeitos sonoros.

Design de sistema de som
concepção e especificação de sistemas de sonorização - captação, reprodução, processamento, e amplificação,adequados aos requisitos de um espectáculo, com maior ou menor grau de elaboração. (ficha técnica: listagem de equipamento, implantação, diagramas e outras especificações).

Reforço sonoro e Amplificação de som
o conceito e abordagem do reforço de som é totalmente diferente do da pura amplificação. O reforço de sonoro pretende equilibrar percas de inteligibilidade devido à distância ou movimentação, no caso de voz falada, ou equilibrar instrumentos com diferentes níveis de pressão sonora (SPL), compensando com a amplificação as eventuais insuficiências do som acústico.

Produção de som
sendo um termo utilizado na indústria discográfica, refere-se ao conceito sonoro de um registo musical, podendo ter uma representação marcadamente acústica e natural, ou artificiosa manipulando o som dos instrumentos através de processadores de controlo dinâmico, de frequência e de tempo.

(1) A “voz off” deve ser considerada “off stage”, em bastidores;
as vozes pré-gravadas devem ser consideradas “voice over”.

preto


DESENHO DE SOM - 2:
Revitalização de acontecimentos sonoros através do engenho técnico. Captar e reproduzir acontecimentos sonoros - a fala, a música, texturas sonoras, através de microfones de diferentes tipos. Ampliar esses acontecimentos sonoros recombinando as diferentes amplitudes em equilíbrios que reconstituem uma “imagem sonora” de aparência única. Remoldar estes acontecimentos sonoros, potenciando uma imagem aural para cada um através do processamento de efeitos que agem sobre a frequência ou sobre a reverberação, timbrando-os a cada instante.